sábado, 9 de janeiro de 2010

desabafo indireto


É que somos feitos de muitas vidas, e cada uma tem seu fuso. As vezes sangra para desatar, as vezes o que machuca é o que amarra. Mas que não somos só filhos nem só pais, nem só homens ou só mulheres, nem só jornalistas ou só médicos. É que não somos só cidadãos ou só eleitores, não somos só certos ou só errados, só crentes ou só ateus. Cada parte de nós é um inteiro - nenhum homem que abre os olhos vê o mundo sem metades.
Se no reflexo dos prédios, com o terno e a gravata, eu me veja um adulto, pode ser que no reflexo de casa, ao lado da menina, eu me sinta uma criança. As vezes sangra pra descobrir, as vezes o que machuca é o que protege. Pois se na frente de uma platéia eu fale como um mestre, na frente de um pedinte eu gagueje. E se no escuro do quarto eu tenha medo de dormir, na frente da morte eu sorria. É que somos feitos de muitas vidas e cada uma tem seu fuso.

6 comentários:

  1. Talvez isso.

    Ou talvez ninguém realmente consegue sentir a essência do outro. E as vezes, esse outro, ou até você mesmo, não consegue entender sua própria essência. Acho isso mais exato. O mundo é confuso, as pessoas são confusas. Torna tudo confuso, e não com fuso.

    ResponderExcluir
  2. Somos sempre uma multiplicidade de coisas construídas por uma multiplicidade de atos com razões e consequências múltiplas.

    Vandré Abreu

    ResponderExcluir
  3. Isso me fez lembrar que eu sempre fico me perguntando que raios o Bill Murray diz pra Scarlett Johansson em "Encontros e Desencontros"

    ResponderExcluir
  4. Tive que ler duas vezes. Eu sou obrigado a concordar com o comentário feito pelo Juarez Rodrigues. É fato que existe uma confusão generalizada. E se a gente não percebe a própria essência, como vamos conseguir perceber a dos outros? Mas você consegue trazer uma relatividade interessante sobre todas as coisas. " as vezes o que machuca é o que protege". Ficou bom cara!

    ResponderExcluir
  5. Olha, tem um blog que plagiou esse texto seu: http://rabiscaredevanear.blogspot.com/2010/05/desabafo.html

    Ela também já plagiou textos meus.. Denuncia e deixa um recado la tb...

    ResponderExcluir

pode falar, eu não estou ouvindo